Dicas para quem quer comprar um imóvel antes dos 35 anos

Dicas para quem quer comprar um imóvel antes dos 35 anos

 

O apartamento próprio parece sempre estar distante. Pois exige muitas contas, um investimento alto e, em regra, é pago ao longo de muitos anos por conta do financiamento. Ultimamente comprar um imóvel não é um sonho tão distante, para quem começa a planejar desde cedo. É possível comprar um imóvel antes mesmo dos 30 anos. E para isso, é preciso ter muita organização financeira. Venha conosco e confira algumas dicas para alcançar esse objetivo.

 

Antes dos 35 anos, é uma época favorável para começar a se programar para comprar um imóvel. É muito importante aproveitar o momento que se consegue um emprego e começa a receber um salário e ainda não se tem muitos gastos porque ainda vive na casa dos pais e não tem família ou filhos.  Até porque a pessoa tem o direito de financiar em até 35 anos. Então, se ele começa aos 30 ou 35, lá pelos 65 anos vai ter o imóvel próprio. Ou seja, quanto antes começar, mais tranquilidade vai ter mais na frente”, ressalta Elísio Cruz Júnior, presidente do Sindicato da Habitação de Pernambuco (Secovi-PE).

É importante aproveitar o momento que se consegue um emprego e começa a receber um salário e ainda não se tem muitos gastos porque ainda vive na casa dos pais e não tem família ou filhos (Foto: Reprodução/Shutterstock)

 

Porém, por outro lado, uma pessoa muito jovem, antes dos 30 anos, provavelmente não vai ter uma reserva muito grande para dar de entrada e vai precisar financiar a maior parte do imóvel e por um período muito longo. Mesmo que só seja possível financiar 30% da renda, esse valor pode ser bastante alto quando a renda não é tão boa assim. Desta forma, pode não sobrar praticamente nada. “É importante que o jovem tenha um emprego seguro e conseguir um bom financiamento. E ainda se organizar muito bem financeiramente para que as prestações caibam dentro do orçamento”, afirma Darlan Carlos de Souza, representante do Conselho do Conselho Regional de Corretores de Imóveis do Rio de Janeiro (Creci-RJ).

Para a advogada Daniele Akamine, diretora da Akamines Negócios Imobiliários, é importante organizar bem as finanças para evitar aperto no bolso e conseguir pagar todas as prestações. “Por direito, pode comprometer até 30% da renda na prestação do financiamento, mas o melhor é calcular antes de entrar no financiamento para que haja sobra e não chegue a comprometer os 30% e todo o salário fique comprometido porque depois a pessoa não vive”, diz.

É necessário um planejamento, é preciso levar em conta a renda e suas necessidades (Foto: Reprodução/Shutterstock

Se decidir comprar um imóvel, alguns cuidados devem ser tomados.

O primeiro é ter a consciência que é melhor sonhar com algo possível e que realmente caiba no orçamento. O segundo é ter flexibilidade. Antes dos 30 anos, muitas possibilidades, principalmente profissionais, podem surgir, como um emprego em outra cidade. Portanto, começar investindo em um imóvel pequeno, bem localizado e que possa ser alugado ou vendido sem maiores dificuldades pode ser uma boa solução.

Vale ressaltar que um imóvel é um bem que tem a tendência de valorizar. Ou seja, se o proprietário investe em um ainda jovem, logo terá um imóvel bem mais valorizado e com maior valor de mercado. Portanto, começar com um imóvel mais simples, inclusive, pode fazer com que ele sirva como entrada para um imóvel melhor no futuro.

Se decidir comprar um imóvel, alguns cuidados devem ser tomados. O primeiro é ter a consciência que é melhor sonhar com algo possível e que realmente caiba no orçamento (Foto: Reprodução/Shutterstock)

 

“O ideal é começar com calma e devagar, com algo não tão caro e priorizar a boa localização. Hoje o mercado oferece muitas opções, o segredo é procurar com calma”, reforça Darlan. “Se for comprar na planta, é importante pesquisar sobre a construtora e se certificar da idoneidade dela para não cair em nenhum golpe”, complementa o representante do Creci-RJ.

Como o financiamento pode durar entre 20 a 35 anos, se começar a pagar mais tarde, o imóvel só se tornará próprio quando o proprietário já tiver mais de 50 anos. É preciso ficar atento para que as prestações mais altas não coincidam com os gastos mais altos com filhos. “O bom é ir subindo com o tempo. Incluir as prestações no orçamento, ganhar estabilidade no emprego, estudar para crescer na empresa e almejar algo melhor, inclusive o imóvel”, concluiu Darlan.

Qual o valor mínimo para dar de entrada em um imóvel?

Na hora de planejar a entrada é importante saber que você não pode comprometer mais de 30% de sua renda bruta com a parcela do financiamento. logo sua entrada deve ser de valor que possibilite uma parcela de financiamento dentro de 33% do seu salário.

Logo temos:

Apartamento no valor de R$ 300.000,00

Entrada: 20% = R$ 60.000,00

Saldo R$ 240.000,00 —–> Valor da mensalidade levando em consideração um financiamento de 30 anos R$ R$ 2.400,00 <+> Renda R$ 7.200,00 O valor de 2.400,00 é aproximadamente de 33%

Qual a melhor forma de pagar um imóvel?

O ideal é pagamento á vista. Os juros para o financiamento imobiliário são realmente elevados no país.

 

 

Fonte e créditos: Zap imóveis

Compare listings

Comparar